quarta-feira, 14 de fevereiro de 2007

Rejeitados pelo Diabo

Uma família de depravados que adora torturar e sodomizar quem esbarrar em seu caminho, composta por um palhaço tarado de dentes podres de nicotina; sua mulher, uma velha puta depravada; um filho heavy-metal piradão e uma gatinha perversa e libidinosa. Vivem sem regras, matando e roubando e se drogando, tocando o terror. Livres.
Certa hora são perseguidos pelo xerife do "condado", que mata a matriarca como quem estripa um porco. São perseguidos e torturados, queimados e espancados. Tudo por vingaça ao irmão morto.
- Coitada. - Falou minha mulher quando a tal gatinha apanhava de garrote.
- Olha que barato. - respondi. - Vc tá torcendo pelos bandidos. - E conclui. - A justiça é relativa!
Ela se lembrou do que a família havia feito e imediatamente quis a vitória do xerife. Mas este não encerrou o serviço. A família fugiu. De quebra acabou com ele.
- Tá vendo? - resmunguei. - Contra as forças do mal se deve lutar com as mesmas armas. Tem que completar a vingança. Se não matar, será morto. É a lei da selva. Principalmente num paizinho merreca e sem noção como o Brasil. - apontei a tela - Se um dia formos atacados por palhaços assassinos, temos que reagir. Não dá para esperar a polícia.
Rejeitados é um filme maravilhoso pois mistura toda a babaquice moral, ética, religiosa, jurídica e social no mesmo saco, espreme e deixa a merda que escorre sumir pelo ralo, pois mostra que quaisquer conceitos que aceitemos não passa de uma visão maniqueísta no leque das opções. Lembra que nossas escolhas devem ser responsáveis, mesmo que discordemos do consenso da maioria.
- Tenho certeza que eles estão violentos assim por causa da bebida. Se fumassem mais, certamente ficariam mais tranquílos. - Encerrei.

3 comentários:

MilaF disse...

Pensei que você não assistia, apenas lia... rs.
Obrigada pela visita ao meu blog, Mão. Mas, como você pode ver, não há logotipos no meu portfólio, apenas ilustrações. Um ou dois logos no máximo, por insistência de um cliente, mas definitivamente não é essa a minha área de atuação. A designer da família é minha irmã.
Grande abraço!

Giuliano disse...

Um colega indicou este filme. Gostei pascas, Robie Zombie atrás das cameras é melhor

Tiago Moreira disse...

Este filme é muito bom, A Casa dos 1000 Corpos também, mas preferi este. Concordo com o giuliuano, o Zombie está melhor como diretor que no White Zombie ou solo, salvando alguns momentos.
Abs.