sexta-feira, 26 de janeiro de 2007

Mortos que andam - ebook de poesias

Lanço, hoje, o ebook Mortos que andam.
A obra foi encerrada em maio de 2006, dai seguiu-se o tempo da maturidade dos versos, da divulgação, da opinião dos companheiros do Bar do Escritor, da edição e finalmente a publicaçao em PDF (coisa de escritor interNérdico).
O livrinho é composto por 32 poemas melancólicos, anárquicos e ateus (tudo de bom, hehehe), tratando de forma simplória a desesperança que assola nossa geração.

Essa morte

Morte
Como a temo
Ainda assim
A busco

Morte
Lugar obscuro
Forte
Essa morte
Sempre vence

Morte
Encontrá-la
Abraçá-la
Rechaçá-la
Ao final haverá
Quem se importe?


3 comentários:

Ana disse...

Mais uma fonte de lindos poemas desse cara talentoso que eu adoro!
Esse está mais para o estilo gótico que tanto amo, "Melancolia", "Cinzas", "Último Pedido" e tantas outras.Uma pitada romântica com "Simples Assim" (Linda Demais!!!) e uma adorável surpresa em "Mulheres para Brincar" que eu me identifiquei de imediato pela maneira de pensar que casou com a minha, amores sem frescuras.Gigio, vou amar entrar aqui de vez em qdo para me inspirar, justamente agora que minha inspiração anda caçando motivos,rss
Parabéns cara!Vc precisa ser mais reconhecido, desperdício ficar só na nerd, tinha que ir para as livrarias,MERDA DE PAÍS.

Beijão


Me Morte

Ana disse...

Ah...sou Me Morte, a droga de comentário saiu com Ana, rssssssss

REVISTA CONTOS disse...

Oi gente boa!
Estou aqui para lhe informar que a revista "Contos" será lançada em fevereiro. A capa já já estará disponível em site para vendas. Nos blogs evito a comercialização, tendo em vista o atual andamento do projeto que prevê mudanças no preço da primeira edição. A Revista é um manifesto. Não precisa ser catedrático, precisa ser voluntarioso, idealista e acreditar em si. É um projeto de inclusão. Então quem está a margem da mídia ompressa e etc tem aqui um lugar pra se expôr. Um abraço.