sábado, 23 de agosto de 2008

ode à cachaça

Arde - doce fogo de cana
na garganta que aguarda
a coça danada
a pancada marvada

Arre - talho de faca
no peito
que arranha o sorriso
e arrasa a razão

Água ardente
que pinga (eterna)
o néctar em overdoses

Gostosa cachaça
que encanta e pirraça
Bebida dos deuses

2 comentários:

Sofia disse...

Depois de passar lá no meu, vai saber porque eu gostei,rs.

MakNamara disse...

o néctar em overdoses foi grave